terça-feira, 25 de agosto de 2009

Fim das atividades por aqui!

Esse blog não receberá mais atualizações, pois encerramos por aqui esse projeto desenvolvido para a disciplina de Jornalismo Digital do 7° semestre de jornalismo da UCPel.
Gostaríamos de agradecer a todos que acompanharam esse blog e que ajudaram na construção do mesmo.

Quem quiser pode continuar acompanhando o nosso trabalho individualmente


Alvoroço – Vanessa Silveira




Diiamante – Ediane Oliveira




Jornalismo Digital - Douglas Saraiva


Mundo Livre – Roger Peres




Tudo Junto ao Mesmo Tempo – Helena



Além disso, alguns dos autores desse blog também são colaboradores do blog da

RadioCom – www.radio-com.blogspot.com

Obrigado pela compreensão de todos!

*Ao clicar no nome do autor você será levado ao blog dele;
*Ao clicar na foto do autor você será levado ao perfil dele.






sexta-feira, 31 de julho de 2009

A luta continua!!!

Sociedade

Diploma de jornalismo será discutido com a presença de Paulo Pimenta

No dia 3 de agosto (segunda-feira), às 9h a Câmara Municipal do Capão do Leão irá realizar uma audiência publica com a presença do Deputado Federal Paulo Pimenta, autor da PEC 386/2009 que busca restabelecer a necessidade de curso superior em jornalismo para o exercício da profissão.

O deputado Paulo Pimenta (PT), se mostrou desde o inicio da decisão do STF solidário aos jornalistas. Sua preocupação maior é com o futuro da profissão e das escolas de comunicação. Para ele é fundamental alertar a sociedade sobre as conseqüências ruins provenientes da decisão do Supremo Tribunal.

O debate com a comunidade do dia 3/08 é mais uma atividade que visa encontrar soluções para o problema que afeta toda sociedade. Por isso é importante a participação da comunidade Pelotense e do Capão do Leão nessas discussões essenciais para os rumos da profissão de jornalismo no Brasil. Apenas através da organização da população é que iremos pressionar os órgão públicos e aos políticos sobre essa questão que esta em debate desde o dia 17 de junho.

Fica o convite!

terça-feira, 28 de julho de 2009

Cidade


A nova gripe e o velho problema...

O crescente número de casos suspeitos de infecção pela Influenza A em Pelotas, expôs um dos maiores e mais antigos problemas do município: A falta de preparo e condições adequadas de atendimento no sistema público de saúde.

A estrutura atual do sistema (velha conhecida de todos mas nunca é demais lembrar) que hoje com 20 suspeitos de infecção já demonstra sinais de sobrecarga e ineficiência, desenvolve-se lentamente em pleno quadro de pandemia no qual já se caracteriza a transmissão sustentada.

O apoio do ministério da saúde e todas as ações de orientação e conscientização promovidas em função da nova gripe, acabaram mascarando muitas carências tanto nas unidades de saúde dos bairros quanto no pronto socorro. No entanto, para quem procura informações ou atendimento nesses locais, a realidade é a mesma de sempre. Agora ainda pior, com o agravante de gripe.

É claro que todo o esforço desempenhado para barrar o vírus deve ser considerado, mas, ainda parece pouco para uma cidade que recebe pacientes de toda a região, no estado com maior numero de casos confirmados até o momento.

* Ainda não se tem casos confirmados da gripe A em Pelotas, apenas os 20 suspeitos.



Foto: Imagem de microscópio mostra o vírus H1N1 (U.S. Centres for Disease Control)

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Eu li as notícias hoje, oh, garoto...

Cultura

Bom, falar em Neil Young é fácil - ainda mais cantado The Beatles.Encontrei esse vídeo maravilhoso desse gênio Canadense, vale a pena conferir.Quanto mais velho o Neil fica... A letra da música, sem comentários.

video

A Day In The Life (tradução)
The Beatles

Um Dia Na Vida

Eu li as notícias hoje, oh, garoto,
Sobre um homem de sorte que ganhou na Loteria
E apesar das notícias serem bem tristes
Bem, eu tive apenas que rir...
Eu vi a fotografia...
Ele estourou sua cabeça em um carro
Ele não percebeu que o sinal tinha fechado
Uma multidão de pessoas ficaram e olharam
Eles tinham visto seu rosto antes
Ninguém estava realmente certo se ele era do Senado
Eu vi um filme hoje, oh, garoto,
O exército inglês acabara de vencer a guerra
Uma multidão de pessoas foram embora
Mas apenas tive que olhar
Tendo lido o livro
Eu adoraria te excitar
Acordei, saí da cama
Penteei o meu cabelo
Desci as escadas e tomei um café
e observando, eu notei que estava atrasado
Peguei meu casaco e coloquei meu chapéu
Peguei o ônibus rapidamente
Subi as escadas e fumei um “cigarro”
Alguém falou e eu entrei em um sonho
Ahhhhhhhhhhh
Eu ouvi as notícias hoje, oh, garoto,
Quatro mil buracos em Blackburn, Lancashire
E apesar dos buracos serem bem pequenos
Eles tiveram que contá-los um a um
Agora eles sabem quantos buracos são necessários para encher o Albert Hall
Eu adoraria te excitar

Banca CNR, capaz demais

Entrevista

Instrumentos como guitarra, contrabaixo, sax, percussão, bateria são o grande diferencial dessa Banda que iniciou sua trajetória há 12 anos no bairro Dunas de Pelotas. A Banca CNR é uma banda de rap, por isso o uso dos instrumentos é considerado inovação, pois normalmente os grupos usam apenas voz e pick-up.

O movimento que existe a mais de 30 anos caracteriza-se por expor letras que falam das dificuldades dos habitantes que moram em bairros pobres da cidade. Logo que chegou ao Brasil, há uns 20 anos, o estilo não foi bem aceito por ser considerado violento. Na década de 90 o rap ganha as ruas e conquista seu publico chamando a atenção das industrias e rádios.

A Banca CNR ajudou a construir a cultura rap em Satolep e pulou o muro do bairro, é conhecida e reconhecida em toda cidade. No dia 14 de abril de 2009 foi o primeiro grupo de rap a subir no palco com uma banda formada, agora eles podem concorrer de igual pra igual com outras bandas em festivais.

O Guido, Eder, Glaucos, Paulo e Maninho concederam entrevista a RadioCom no dia 17 de julho e vale a pena conferir o som desses grupo formado por 11 componentes atualmente (Zulu, Jorginho, Bruno, Micha, Tarso e Edy).

“Unidos pela família que a cada dia cresce/ Distância não atrapalha/ Zona Leste-Oeste/ A peste não para/ A corrente pelo rap...” Música Zulu e Guido.

Assista ao vídeo na integra:

video

Palco MP3
MySpace
E-mail: bancacnr@gmail.com

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Direito de resposta na Globo: Leonel Brizola

Mídia

A voz que surgiu do AI-5, voltou-se contra si mesma. Foi um daqueles momentos que servem como símbolos, como instantâneos da história...

"Não reconheço a Globo em matéria de liberdade de imprensa e, basta para isto, olhar a sua longa e cordial convivência com os regimes autoritários e com a ditadura de 20 anos que dominou o nosso país."

Essa é apenas uma parte do desabafo de Leonel Brizola em 1994 em resposta às acusações feitas pela emissora Globo.

Voltei ao tempo e resolvi lembrar algo que talvez muitos ainda não se esqueceram. Um marco na história, sem dúvida. A Globo, mandada por ordem judicial, transmite por mais de três minutos, o jornalista e apresentador Cid Moreira lendo na íntegra a carta de Leonel Brizola no próprio Jornal Nacional, líder de audiência.

Não seria novidade Brizola ter atritos com a emissora. Roberto Marinho, foi um dos empresários que apoiou o Golpe de 1964, golpe responsável por levar Brizola ao exílio. O lucro da emissora foi vasto: transformou o pequeno Jornal O Globo (antes da ditadura militar) a um império do setor de comunicação (durante e após o período da ditadura).

No ano de 1992, Roberto Marinho, em um editorial no jornal O Globo e no noticiário Jornal Nacional, chamou Brizola de "senil". Tudo isso levou Brizola a pedir o que foi lido dois anos depois, em 1994, como mostra o video a seguir.

Para quem já conhece, vale a lembrança.

E para quem ainda não viu, assista e reflita sobre esse sistema tão tendencioso que vivemos. Acho que por alguns momentos, a voz daqueles que buscam um pouco mais de liberdade, igualdade e democracia foi "ouvida", mesmo que contrária em uma rede "aberta" manipulada. Foi "falada", mesmo que sob pressão judicial.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Opinião


Até onde vai o homem?

De 20 de julho de 1969 até hoje, passaram 40 anos desde que Neil Armstrong, Edwin Aldrin e Michael Collins desceram da Apollo 11 e pisaram no queijo, aliás na lua. É estranho e até meio difícil de acreditar que um dia, esses americanos, com a tecnologia inferior à de um celular contemporâneo conseguiram chegar até lá.
Sabe-se que os Estados Unidos chegaram antes à lua, mais por interesses pessoais e bélicos do que científicos. Não queriam ficar atrás dos russos, que foram os primeiros a colocar um ser vivo em órbita (lembra da cadela Laika?) e a fazer uma missão tripulada no espaço. Há aqueles teóricos da conspiração que, ainda hoje, duvidam do fato. No entanto, nem os soviéticos que eram os mais interessados no assunto conseguiram desacreditá-lo.
Realmente, foi um pequeno passo para um homem...
E então eu fico pensando. Há quarenta anos o homem chegou à lua e até agora ainda não conseguiu chegar ao Senado. Não conseguiu chegar ao Supremo. Ou, mais fácil ainda, não conseguiu chegar à praça José Bonifácio e coerentemente sentar-se para apenas admirar a bela Catedral. Não conseguiu.
Mesmo que eu não tenha assistido a chegada dos americanos à lua, ainda espero para ver o dia em que o grande passo da humanidade será dado.

Foto: Pegada - Buzz Aldrin/ Johnson Space Center, NASA

segunda-feira, 20 de julho de 2009




A representação do exótico

A fauna brasileira foi o tema escolhido pelo artista Mario Schuster para a exposição que fica até o dia 22 deste mês no Corredor Arte do Hospital Escola UFPel/FAU.

Mario Schuster decidiu abordar este assunto por dois pontos de vista diferentes. Um deles é baseado na busca da retratação cientifica da fauna brasileira, exposta no livro HISTORIA NATURALIS BRASILIE, escrito e publicado na Holanda em 1648 por cientistas e artistas que vieram ao Brasil na comitiva de Mauricio de Nassau, estudar a diversidade dos pássaros. A partir destas imagens publicadas no livro, Schuster recriou os pássaros em aquarela sob papel.


Já em tela e tinta acrílica o artista reinventou a natureza com a representação de pássaros de cerâmica. “Nesta segunda parte a admiração possui um caráter meramente decorativo”, comenta .

“É a natureza brasileira vista de duas formas diferentes. Uma com olhar de estrangeiro, onde o estranhamento do exotismo possui um interesse de pesquisa e da busca do conhecimento como forma de admiração. E uma outra, com o distanciamento do natural ”, explica o artista.


Este contraponto, cujo objetivo maior é a reflexão a respeito da realidade em que vivemos, do descaso com a natureza, pode ser visto diariamente no Hospital escola UFpel/FAU (Prof. Araújo, 473) das 7 às 22h. A entrada é franca.

domingo, 19 de julho de 2009

Dica para uma vida mais saudável ( Cooperativa Teia Ecológica)

O slogan “Consumidor ecológico seja mais um!”. A Cooperativa Teia Ecológica - Restaurante Vegetariano abriu suas portas no ano 1997,funcionando atualmente na Praça Coronel Pedro Osório nº63, é um sonho que virou realidade. Idealizada pelos movimentos sociais, , ambientalistas e agricultores ecológicos ligado a Associação Regional de Produtores Agroecológicos da Região Sul,ARPA/SUL.

Com uma cozinha vegetariana de alta qualidade,com opções de queijos,ervas e doces,a Teia, é uma ótima pedida para quem quer uma boa alimentação. Na essência da proposta da Cooperativa é dar um total aproveitamento aos alimentos trazidos pelos agricultores direto para a mesa do consumidor,sem atravessador.

Consumo consciente
Pensando em construir uma rede de geração de emprego e renda,e consumo consciente,inúmeros agricultores utilizaram suas terras sem agrotóxicos, para praticar esse novo processo de produção ecológico. Com o ato de de consumir produtos e serviços ecológicos o projeto visa impulsionar o real sentido dos fenômenos naturais e sociais garantindo uma melhor qualidade de vida.

O que é agroecologia ?

Na agroecologia a agricultura é vista como um sistema vivo e complexo, inserida na natureza rica em diversidade, vários tipos de plantas, animais, micro-organismos, minerais e infinitas formas de relação entre estes e outros habitantes do planeta terra. Assim, é possível estabelecer uma aliança entre consumidores e produtores que seja socialmente justa.


Serviço:
Restaurante Teia Ecológica (Vegetariano)
Localizada: Praça Coronel Pedro Osório nº69
Horário de atendimento : Segunda à Sexta das 11:30hs às 19hs,e aos Sábados até 14h.
Valor do kg da comida : R$ 17,50
video