segunda-feira, 8 de junho de 2009

O Senador saiu pelos fundos

Ficção

Estava de férias em Brasília, quando observei ao longe no Congresso Nacional, uma pequena multidão,e comecei a correr,para ver o que acontecia no local. Fiz a volta pelos fundos do senado logo notei um vulto saindo,tinha um senhor discutindo com alguns pessoas, e para minha surpresa era o Senador Eduardo Azeredo,aquele do mensalão mineiro e do projeto para “fiscalizar”a internet.

Quando ele notou minha presença dirigiu-se a mim e falou:

- Você é repórter ou um desses nerds chatos que vivem me achacando? Eu respondi: - Sou um quase repórter e um pouco nerd, mas bem pouco. O pessoal está bem furioso com senhor, é sobre o projeto da internet,né ?
Ele logo me disse: - Eles não entendem, pois eu quero combater os crimes na internet.

Eu respondi: - Mas o senhor não é a favor da liberdade de expressão? Pois,
sendo aprovado esse seu projeto, vai haver um vigilantismo absurdo na rede que acaba com direitos que temos hoje. Acho que temos que ter regras para a rede,mas o seu projeto é a volta aos tempos do "AI-5".

Ele respondeu :- Bem vou indo, ( com a cara não muito boa para mim )eu sou Senador e defendo interesses,alias todos nós defendemos,eu fui eleito pelo povo, mais devo explicações também para quem financia minhas campanhas!

Naquele momento estava começando a manifestação, o Senador Azeredo pegou uma carona e se mandou pela porta dos fundos do Congresso Nacional,enquanto o número de ativistas aumentava consideravelmente. Hoje no Brasil,vão ocorrer atos (Mega Não!), praticamente em todo o país, para tentar conter a fúria das grandes corporações que querem cercear o direito à informação no ciberespaço.

*Em tese o substitutivo pretender combater crimes cibernéticos.Mas,na prática,parece servir a vários lobbies. Veja o vídeo abaixo

3 comentários:

Vanessa disse...

Adorei Rôge a tua historinha. Mas ta mais p/ realidade do que ficção!!hhuauhahua

Bjus

[dii] disse...

Bah, concordo com a Nessa. Em vários momentos pensei que fosse realidade.. hehe

Bem boa a história,
bem triste a realidade.
beijos!!

[dii] disse...

A Karina (hardperes@gmail.com) comentou nesse post, mas o coments não ficou aqui no blog.. então lá vai o que ela escreveu e gentilmente me passou por e-mail:

"A parte que parece ficção mesmo é a do "defendo interesses." Se bem que defende mesmo né, interesse de quem tá preocupado com a manifestação digital, principalmente próximo a ano eleitoral. Affe.
Fui ao ato que teve aqui em Porto Alegre. Pouca gente, infelizmente, até por causa do horário. O problema é que quem tá lá sabe que as desculpas justificativas do senador são falhas e marketeiras.
A Manoela d'Ávila participou e propôs explanar isso pra Câmara, que - segundo ela - tá cheia de gente que não entende, e assim é facilmente comprada pelo pretexto de combater a pedofilia."