sexta-feira, 17 de julho de 2009

Cultura LIVRE em Satolep

Cultura de Rua

Livre de ganância, livre de apelação, de banalização. Ele toca, canta e faz o instrumento e o mais importante, a letra que diz tudo. Chega de hipocrisia! Alguns acham engraçado, afinal brasileiro é assim mesmo, costuma rir da própria desgraça e adora viver de aparência.

Onde estão os macacos da famosa Praça dos Macacos? E as árvores onde foram parar? Isso não importa, porque agora a comunidade pelotense pode passar o domingo na praça tomando chimarrão, no inverno é claro porque no verão a briga vai ser feia por uma sombra.

“Pra que tanto dinheiro”?
“Agora eu cresci, e sigo cantando essa porra tudo subliminar na minha cabeça”!
“O teatro e o cinema, todos aqui viraram igreja”.

Conheça esse trabalho e reflita!
Em breve mais vídeos do Serginho Ferret



2 comentários:

[dii] disse...

sem comentários pro cara. simplesmente não dá vontade de parar de ouvir. é uma mistura de talento com ideias relevantes e conscientes. além disso, é engraçado, simples...

eu acho incrível esse mundo que a gente vive. os gênios estão nas ruas.

a arte, a música, a política.. as certezas. tudo isso tá do lado da gente e quando a gente menos espera, é surpreendido pela vida.

esse cara surpreende. é dos nossos!!

Douglas Saraiva disse...

Bah, o Serginho do Vassourolão! Muito massa, Vanessa.