quinta-feira, 21 de maio de 2009

Isso não é uma dica de filme.

Cultura
O MALG - Museu de Arte Leopoldo Gotuzzo, organiza freqüentemente sessões de cinema grátis. O projeto, chamado Cinema no Malg, acontece no próprio Museu (Gen. Osório, 725) e geralmente conta com a participação de professores do curso de Cinema da UFPel que no final propõe uma discussão sobre o filme.

A próxima sessão, ainda sem data definida, será sem dúvida alguma, divulgada aqui, pois acredito (na verdade quero acreditar) que o problema de não haver muita gente participando de projetos como esse, seja pela falta de divulgação e os culpados são os meios de comunicação, que em geral não se interessam em divulgar cultura se não receberem algum incentivo ($)! Maravilha, hein ô batista?! Bom, mas é exatamente para isto que estamos aqui.

Sem critérios e sem preconceitos, os filmes são escolhidos aleatoriamente pelos professores da UFPel ou mesmo por sugestão de pessoas que participam das sessões. Nada mais justo. Não preciso falar (mas já estou falando) que filmes do tipo superladoA, besteirol americano e sem fundamento não entram na brincadeira.
O último filme escolhido para o Cinema no Malg foi Saneamento Básico. Os nacionais são sempre bem-vindos, blábláblá eu acho que temos que valorizar as produções locais, mas isso é conversa pra outra hora.

Foto: www.saneamentobasicoofilme.com.br
Voltando ao filme do Jorge Furtado, ele aborda exatamente o cinema brasileiro, ainda pouco assistido e discutido por nós. Ele se passa numa cidade do interior do Rio Grande do Sul (AEE!!), MAS.... com atores globais (¬¬), sotaque carioca (¬¬²) e nenhuma música nacional na trilha (PORRA FURTADO!)

Bom, fora estas observações chatas, o filme é divertido e discute a política governamental de verbas para a cultura, além de questionar a verdadeira relevância ($) de se produzir cinema em um país “sem saneamento básico”.

Chegando aos finalmentes, quero esclarecer que, ao contrário do que possa parecer, isto não é uma dica de filme. É uma crítica. Inicialmente para quem não valoriza o que é produzido no Brasil e, sobretudo para os que não aproveitam projetos legais que acontecem na cidade, como esse do MALG, e depois ficam por aí dizendo que "Pelotas não tem nada pra fazer”.

9 comentários:

raquel disse...

Gostei das matérias, gostei dos temas e gostei dos textos. Vamos em frente que tá muito legal. :)

Finno disse...

Parabéns pela iniciativa do blog! É de espaços de mídia como esse que precisamos para divulgar,e discutir, coisas realmente relevantes para a nossa cidade.

Falando em produção de curtas metragens em pelotas, na próxima semana, dia 28 de maio, tem estréia o Projeto Sete Imagens, no Theatro SEte de Abril, neste projeto a gurizada que produz cinema curta metragem daqui de Pel, tem a oportunidade de exibir a sua produção pro grande público. =)

abraços

[dii] disse...

ótima pauta, finno! valeu :)))

Emily Bianquini disse...

Parabéns pelo Projeto
Abraços

Emily Bianquini
http://rpublicando.blogspot.com

Francisco Lima disse...

adoro esse teu estílo de texto. :)
e parabéns pelo blog. ótima iniciativa. :)

com relação ao filme, digo que achei MEGA engraçado. Silene Seagal fez história no cinema brasileiro com [SPOILER] seu vestido etiquetado pra não ter que pagar [SPOILER]. hahaha.

vou acompanhar o trabalho de vocês. ;)
boa sorte.

Demétrio de Azeredo Soster disse...

Parabéns pelo blog, moçada; grande abraço a todos.

Marcelo Prata disse...

Parabéns pelo trabalho!
Vou acompanhar!
Abs,

Expressões Singulares! disse...

Muito legal o Blog,tá plural,interessante e convoca às posições!Fico feliz em contar com uma iniciativa destas na esfera da comunicação em Pelotas.E vamos combinar que uma contramão bem conduzida ajuda a manter a lucidez e a não cair na tontice Liberal.Vou seguir de perto!Vida Longa ao Satolep na Contramão!

Expressões Singulares! disse...

Muito legal o Blog,tá plural,interessante e convoca às posições!Fico feliz em contar com uma iniciativa destas na esfera da comunicação em Pelotas.E vamos combinar que uma contramão bem conduzida ajuda a manter a lucidez e a não cair na tontice Liberal.Vou seguir de perto!Vida Longa ao Satolep na Contramão!